Musculação para o público feminino

A preocupação de ficar com o corpo muito forte pode não ter fundamento



Praticar uma atividade física regular traz benefícios para as pessoas em qualquer idade, sejam homens ou mulheres, jovens, adultos ou idosos, pois proporciona bem-estar e equilíbrio. A musculação, por exemplo, é uma atividade importante, mas que não é vista como um exercício para o público feminino. Na maioria das vezes, as mulheres deixam a musculação de lado por medo de ganhar massa muscular e ficar com o corpo masculinizado.No entanto, um dos principais benefícios dessa prática é melhorar a qualidade da densidade óssea, pois exercícios como este estimulam a produção de hormônios que absorvem o cálcio da alimentação e armazenam maior quantidade deste mineral nos ossos, e assim evitando problemas como a osteoporose (diminuição de massa óssea). Por isso, é fundamental que as mulheres pratiquem mais esse tipo de exercício.A preocupação de ficar com o corpo muito forte pode não ter fundamento. Segundo Ligia Sanches, professora de educação física, ganhar massa muscular e força é fácil. Mas para que isso aconteça, é preciso prestar atenção em alguns fatores essenciais, como genética, nutrição, influências endócrinas, que abrangem idade e sexo, e também atividade física. “Apesar das mulheres responderem bem ao tipo de treinamento para o ganho de massa muscular, nunca será tão fácil e tão expressivo quanto para os homens. Isso porque a testosterona é o hormônio anabólico que propicia este ganho muscular, e está presente nos homens, em níveis médios 20 a 30 vezes mais altos.”

E você sabia que perdemos massa muscular ao longo da vida, com o processo natural do envelhecimento, e que a mulher é a mais prejudicada nessa perda? Esse processo é chamado de sarcopenia. “A mulher é a mais afetada, pois além da sarcopenia ela começa a perder massa óssea (osteopenia), a partir dos 35 anos, e esses processos se aceleram com a chegada da menopausa, por volta dos 40, causando declínio dos hormônios anabólicos”, explica Ligia. Dessa forma, quando a velhice chegar, as mulheres passam a sofrer, por exemplo, de atrofia muscular, ficam mais fracas e perdem equilíbrio.

Por isso, que tal prevenir? Segundo a professora, praticamente todos os exercícios de musculação são bons para as mulheres. “Principalmente aqueles que envolvam mais musculatura na execução do exercício, como agachamento, leg press (aparelho que você senta sobre ele e usa as pernas para empurrar a carga), supino (levantamento de peso voltado principalmente, para o desenvolvimento dos músculos peitorais) e remada (treinamento com peso que trabalha os ombros), que proporcionam desenvolvimento para manutenção da força e da saúde”, exemplifica a educadora.

A população brasileira está vivendo cada vez mais. Por isso, de que adianta viver por mais tempo sem uma boa qualidade de vida? “Devemos sempre ao longo de nossas vidas fazer, pelo menos, algum tipo de atividade física. Ninguém precisa ser atleta de elite, basta fazer algum exercício”, finaliza Ligia.

Fonte: Musculação para o público feminino